Pista sintética de atletismo será um dos grandes legados dos Jasc em Caçador

0
277
Os trabalhos na pista devem ocorrer até o dia 7 de setembro (Foto: Orlando Pereira)

Quando começarem as competições dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) no dia 7 de setembro, em Caçador, mais que pontos, medalhas e emoção dos atletas, a 58ª  edição entrará  para a história. Isto porque para a realização do atletismo os caçadorenses ganharão uma pista sintética ‘novinha em folha”, fruto de uma parceria entre Governo de Santa Catarina e prefeitura de Caçador.

Os gastos com a pista sintética será em torno de R$ 1,4 milhão, que inclui ainda arquibancada e vestiários. Com isso, Caçador entrará no seleto grupo de municípios que dispõem de pista sintética, se juntando assim a Blumenau, Itajaí, Jaraguá do Sul e Florianópolis.

A Comissão Central Organizadora (CC0) dos Jasc trabalha com a data de 7 de setembro para entregar a obra para ser usada pelos atletas. Mas, segundo Enemir Corozola, secretário de cultura, esporte e turismo de Caçador, todo o complexo só ficará pronto em 2019. “A partir do ano que vem faremos novas melhorias, como a parte de jardinagem, por exemplo”, enfatiza.

O dirigente destaca que a pista sintética será o maior legado deixado pelos Jasc para a comunidade esportiva de Caçador. “Trabalharemos com  nossos atletas de base nessa pista e as pessoas que gostam de esporte terão um novo espaço para a prática esportiva”, diz.

Por conta também dos Jasc a CCO trabalha na restauração do ginásio Ney Douglas Belo, conhecido como ginásio estadual.  Para a presidente da Fesporte, professora Natália Lúcia Petry, quem ganha com a aquisição de um ginásio repaginado e uma nova pista de atletismo é a sociedade catarinense. “Nosso estado já é referência nacional no esporte e quando conseguimos novos espaços esportivos estamos oportunizando novas a pessoas a entrarem no esporte”.

Texto: Antonio Prado

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here