Jiu-jitsu estreia nos Jasc com expectativa de bom nível técnico

0
212
Cerca de 300 atletas devem participar dos Jasc em Caçador (Foto: FCJJ)

Uma das grandes novidades para a edição 2018 dos Jogos Abertos de Santa Catarina         (Jasc) em Caçador é a estreia do jiu-jitsu. Por estar estreando, como prega o regulamento,  os pontos do troféu de campeão geral  da modalidade não serão computados para o quadro geral de pontuação. Somente após três anos como modalidade de apresentação é que entrará na programação oficial dos Jasc após homologação do Conselho Estadual de Esporte (Ced).

O processo de inclusão iniciou em 2017, período em que foi apresentada ao Ced a documentação necessária que justificasse a inclusão da modalidade. O jiu-jitsu ingressa nos Jasc de Caçador na condição de “modalidade de apresentação”.

Nos dois anos seguintes, passa para “modalidade provisória” e, se atender a todos os critérios de sua inclusão após análise dos integrantes do Ced, passa participar como “modalidade definitiva”, ou seja, no ano de 2021 quando passa a valer pontos para os municípios inscritos.

Entretanto, que se dispuser assistir as lutas no Parque das Araucárias nos dia 12 e 13 de setembro verá um torneio de grande qualidade técnica. Quem garante esta condição é Paulo Henrique Duarte, presidente da Federação Catarinense de Jiu-Jitsu.

“Hoje a modalidade já é referência no Brasil e temos grandes nomes como os campeões  mundiais Alexandre Souza, de Florianópolis, na categoria pesado, e Alexandro Ceconi, de Criciúma, na super pesado. Esses nomes poderão ser confirmados no congresso técnico para os Jasc, mas de uma coisa tenho certeza: teremos uma competição de alto nível técnico”, diz com convicção.

Paulo Henrique destaca também que o primeiro campeão geral da modalidade pode sair de times como Blumenau, Balneário Camboriú, Itajaí e Florianópolis. “São equipes que estão treinando bastante forte. Todos querem fazer bonito”, destaca.

A expectativa é de que 300 atletas participem dos Jasc divididos em nove categorias mais o absoluto (sem peso máximo): galo (até 57kg), pluma (57kg a 64kg), pena (64kg a 70kg), leve (até 76kg), médio (até 82,30kg), meio pesado (até 88,30kg), pesado (até 94,100kg), super pesado (até 100,500kg) e pesadíssimo (acima de 100,500kg).

O presidente da federação acredita que a inclusão do jiu-jitsu nos Jogos Abertos de Santa Catarina será vital para alavancar a modalidade no estado. “Como competição oficial vai possibilitar que os praticantes, no futuro, sejam beneficiados com o patrocínio do Programa Bolsa-Atleta. Além disso, os Jasc trarão visibilidade, possibilitando a inserção de novos adeptos ao jiu-jitsu”.

Segundo Paulo Henrique Santa Catarina dispões hoje de uma média de 600 atletas de alto rendimento e de outros dois mil praticantes, além de cerca de mil crianças atendidas em diversos programas esportivos espalhados pelo estado.

“O jiu-jitsu hoje é uma grande ferramenta de inclusão social em diversos bairros carentes e esta chegada  da modalidade aos Jasc  vai ajudar ainda mais a trabalharmos essa inclusão, já que mais crianças e adolescentes terão oportunidades de conhecer e participar da modalidade” .

Texto: Antonio Prado

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here