A lenda Rudi Nodari refaz o espírito esportivo

0
832
Foto: Fom Conradi

 

Por Orlando Pereira

O espírito esportivo que vem desde a criação dos Jogos Abertos de Santa Catarina em 1960 continua cada vez maior. A avaliação é do conselheiro Rudi Nodari, que, ao lado de Arthur Schlösser, foi responsável pela organização da maior competição do esporte catarinense. O ritual dele tem sido o mesmo nos últimos anos. Participa do acendimento do fogo simbólico, em Brusque, e, depois, da solenidade de abertura. Em Caçador, chegou nesta quinta-feira (13), retorna a Joaçaba onde reside e depois vem para a entrega do troféu de campeão geral, no domingo (16).

Durante a sua curta estada na sede dos Jasc, o comendador foi recebido pela presidente da Fesporte, professora Natália Lúcia Petry, que entregou uma medalha de ouro para fazer parte do acervo do pioneiro dos Jasc. Ela aproveitou para agradecer a presença, enaltecendo o legado e o esforço por participar de todas as edições. Natália participou como atleta, dirigente da FME de Jaraguá. Agora entrou para a história por ser a primeira mulher a presidir a fundação.

Foto: Fom Conradi

Nodari destacou que os jogos têm muita importância fora dos locais de competição pela amizade entre atletas e dirigentes. “É uma oportunidade de rever anualmente os amigos que a gente conhece”. Sobre a competição, disse que um dia gostaria que voltasse a ser disputado exclusivamente por atletas amadores. Nodari não escondeu as lágrimas ao lembrar de amigos que se foram, como Rubens Fachini, também esteve envolvido na organização.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here