Apresentações do Dança Catarina no Oeste apontam aumento de participantes

0
315
Foto: Antonio Prado

O Festival Escolar Dança Catarina encerrou domingo (23) a segunda turnê da etapa microrregional com um número bastante expressivo quanto ao número de inscritos. Com um roteiro envolvendo Xaxim, Itá, São Miguel do Oeste, Saudades e Quilombo, a comissão organizadora contabilizou 136 apresentações, envolvendo mais de 1.500 alunos de escolas da região.

Com isso, completaram-se oito dos 20 eventos da etapa microrregional, que classificarão 50 grupos para cada uma das quatro disputas regionais, nas categorias livre, popular e de salão, nas categorias infantil (12 a 15 anos) e juvenil (acima de 15 anos). A categoria mirim (6 a 11 anos) concorre somente na etapa microrregional.

A comissão organizadora tem pouco tempo de descanso. Quarta-feira (26) estará de volta à estrada para a terceira viagem, com um roteiro que se inicia em Salete, passando ainda por Ituporanga (27), Presidente Getúlio (28), Indaial (29), encerrando-se em São João do Itaperiú, no dia 30.

Depois disso, a etapa microrregional do Dança Catarina é retomada somente em 10 de outubro, em nova turnê, que vai até 14 de outubro, passando por São Joaquim, Concórdia, Caçador, Irineópolis e Vargem. Três viagens avulsas completam a etapa: Camboriú (16/10), Lauro Müller (17/10) e Governador Celso Ramos (19/10). A etapa regional acontece em Gaspar (20 e 21/10), Balneário Camboriú (17 e 18/11), Caçador (24 e 25/11) e Xanxerê (30/11 e 01/12).

A estimativa é de que mais de 5 mil alunos de escolas catarinenses totalizem a participação desta 19ª edição do Dança Catarina. Isso significa haver um aumento de, pelo menos, mil participantes em comparação a 2017. Para a coordenadora do evento, Mapi Cravo, o número poderia ser bem maior. “É um evento consagrado, é preciso que uma boa parte das prefeituras deem suporte, sobretudo em transporte. Muitas escolas deixam de participar por falta de condução”, observou Mapi.

A crescente qualidade das apresentações garantem a manutenção do projeto por bastante tempo. “É visível o aumento da qualidade técnica principalmente da categoria mirim, que é a base para as outras duas categorias. Isso garante o Dança Catarina por muito tempo. Além disso, é gratificante ver alunos se tornando coreógrafos”, destacou Mapi Cravo.

A média de público fica em torno de 2,5 mil. A expectativa é de que a edição atinja um número superior a 40 mil espectadores até o fim das regionais.

Todos os resultados do Festival Escolar Dança Catarina 2018 estarão disponíveis em http://www.fesporte.sc.gov.br/consultas/documentos-indice/category/607-2018

Texto: Heron Queiroz

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here