Destaque na bocha paralímpica e na vida

0
154

Por Clarissa Borba

Deolinda Fernandes, 51 anos (foto), teve paralisia cerebral. Como consequência, não pode andar ou falar normalmente. Fala com dificuldade. Mas Deo, como é chamada carinhosamente pelos amigos, nunca desistiu. Formou-se em administração de empresas e, desde 2009, participa dos Parajasc. Em 2013 chegou à seleção brasileira de bocha paralímpica. A atleta da categoria deficiência intelectual (DI) já acumulou na prateleira de casa pelo menos 30 medalhas na modalidade.

Deo é uma dos 247 atletas da delegação de Joinville que participam dos 14ºs Parajasc. A delegação é a maior em número de atletas e a de mais destaque, com cinco títulos de campeã nos Parajasc, três deles nas últimas três edições (2015, 2016 e 2017). Os paratletas de Joinville estão alojados na maior escola estadual de Jaraguá do Sul, a Duarte Magalhães, na Barra do Rio Cerro. Além dos atletas, estão presentes 25 staffs (apoio), 12 técnicos, quatro cozinheiras, sete soldados e um sargento do 62º Batalhão de Infantaria de Joinville.

A coordenadora da delegação de Joinville, Rosecler Ravachi, explica que foi feita uma parceria entre o batalhão e a delegação para que os atletas cadeirantes pudessem ser carregados para os veículos de transporte e retirados deles. “É difícil conseguir ônibus adaptados. Então, pensamos em contar com o auxílio dos soldados do 62º BI de Joinville e essa ajuda nos deixa ficar de pé até o último dia da competição”, comemora a coordenadora, que antes da parceria precisava carregar os atletas. Joinville participa dos Parajasc desde a primeira edição, em 2005.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here