Gaspar abre a fase das regionais do Festival Escolar Dança Catarina

0
112
No sábado e domingo 264 bailarinos de 16 escolas participam do Festival (Foto: Antonio Prado)

Por Antonio Prado

Após 20 eventos das etapas micro regionais em 20 cidades diferentes, o Festival Escolar Dança Catarina entra agora na fase das regionais. Serão agora quatro competições, a primeira em Gaspar, nos dias 20 e 21 de outubro, sede da regional Leste-Norte, onde competirão 16 escolas representando os municípios que abrangem as Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs) de Ituporanga, Rio do Sul, Taió, Ibirama, Blumenau, Timbó, Joinville e Jaraguá do Sul e o município sede.

Em Gaspar serão 264 bailarinos (cujas escolas já passaram pelas etapas classificatórias de suas microrregiões) disputando a categoria infantil (12 a 15 anos), dividida  em dança popular e livre; e categoria juvenil(acima de 15 anos) abrangendo a dança livre. A abertura está prevista para às 18h30 do dia 20 no Complexo Esportivo do Ginásio João dos Santos.

Após Gaspar o Festival Escolar Dança Catarina, chegará, entre os dias 9 e 10 de novembro, à cidade de Itá, sede da regional Oeste, que abrange as escolas representantes das ADRs de São Miguel do Oeste, Dionísio Cerqueira, Itapiranga, Palmitos, Maravilha, São Lourenço do Oeste, Quilombo, Xanxerê, Chapecó e Seara.

A terceira regional será a Sul em Balneário Camboriú, entre os dias 16 e 17 de novembro, com as disputas entre as escolas das ADRs da Grande Florianópolis, Brusque, Itajaí, Laguna, Tubarão, Criciúma, Braço do Norte e Araranguá.

E por fim a quarta e última regional, a Centro-Oeste, entre os dias 23 e 24 de novembro, em Caçador, envolvendo as escolas das ADRs de Lages, São Joaquim, Campos Novos, Curitibanos, caçador, Joaçaba, Videira, Mafra, Canoinhas e Concórdia.

Participam da fase regional as  escolas campeãs e vices da fase microrregional de sua região.

O Festival Escolar Dança Catarina fecha a temporada 2018 com a Regional Centro-Oeste, em Caçador, nos dias 23 e 24 de novembro, com as escolas das ADRs de Lages, São Joaquim, Campos Novos, Curitibanos, Caçador, Joaçaba, Videira, Mafra, Canoinhas e Concórdia.

Até chegar a Gaspar, em sua fase regional,  o Dança Catarina passou, desde o dia 31 de agosto, por 20 cidades, em sua fase microrregional:  Laguna, Treze de Maio, Xanxerê, Itá, São Miguel do Oeste, Saudades, Quilombo, Caçador, Salete,  Ituporanga, Presidente Getúlio, Indaial, São João do Itaperiú, São Joaquim, Concórdia, Irineópolis, Vargem, Camboriú, Lauro Müller, Governador Celso Ramos.

O festival

Considerado o maior evento de Dança Escolar do Brasil, o Festival Escolar Dança Catarina tem como principais objetivos fomentar a dança na escola e salvaguardar a educação integral da criança e adolescente na construção de sua cidadania.

O Festival percorre mais de 8 mil quilômetros levando cultura, dança e educação por todo o Estado. São cerca de 5 mil alunos e mais de 320 professores/coreógrafos participando do projeto.

Para garantir a beleza dos espetáculos e o profissionalismo, uma mega estrutura com mais de 8 toneladas também acompanha a caravana do festival. Palco, iluminação e som de qualidade transformam as apresentações em grandes espetáculos encantando os quatro cantos de Santa Catarina. Além disso, o Festival é acompanhado por uma banca de jurados qualificados e uma equipe técnica profissional que fica responsável pelas avaliações e organização de todas as etapas competitivas do festival.

“É um projeto que atingiu uma qualidade técnica considerável para alunos do ensino fundamental de nosso estado. A vivência com a dança, além de ser mais uma opção de atividade na vida desses jovens, tem sido importante no desenvolvimento da capacidade psicomotora, bem como no processo de cidadania e socialização de indivíduos”, destaca a professora Natália Lúcia Petry, presidente da Fesporte.

A coreógrafa Mapi Cravo, coordenadora do festival, enfatiza o caráter educacional do evento: “O Dança Catarina tem entre seus objetivos promover a pesquisa de temas culturais, incentivando a prática da dança nas escolas e proporcionando desenvolvimentos físicos, rítmicos e a integração social dos educandos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here