Jasc motivam visitantes a conhecer história e cultura de Caçador

Museu do Contestado, um dos principais marcos da história de Caçador, faz exposição sobre esporte (foto: Rafael Seidel)

O município de Caçador é, pela terceira vez, sede dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc). E o Museu do Contestado aproveitou a ocasião para abrir uma exposição sobre o esporte caçadorense. A exposição, que recebeu o título de “Cidadania, Respeito e Amor: Memórias das Práticas Esportivas de Caçador”, foi aberta no dia 31 de agosto e deve permanecer durante todo o decorrer dos Jasc.

Quem chega a Caçador para assistir aos Jogos Abertos ou participar deles tem muito por conhecer além do Museu do Contestado e, pelo menos, 20 dos principais pontos turísticos para visitar, tanto no setor rural, como os diversos pesque-pague e a bela paisagem hidrográfica, quanto no urbano, como a Estação Ferroviária Rio Caçador e a Ponte de Ferro. Muitos desses lugares remetem o visitante à Guerra do Contestado.

Situada a 396 km da Capital, no Meio Oeste catarinense, região do Vale do Rio do Peixe, Caçador tem uma história bastante intensa, que começa ainda na primeira metade do Século 19, quando a região começou a ser povoada por caboclos oriundos da miscigenação de portugueses e espanhóis com nativos caigangues e xoclengues. A região passou a ser rota para tropeiros entre São Paulo e o Rio Grande do Sul, o que levou à construção da estrada de ferro em 1907.

Conta-se que, durante a construção da Ponte de Ferro sobre o Rio Lajeado, Francisco Correa de Mello, importante morador da região na época, que era também exímio caçador, passou a vender carne de paca, anta e veado aos construtores. Em decorrência disso, o rio passou a ser chamado popularmente de Rio Caçador, denominação que seria dada ainda à estação de trem ali estabelecida.

Em 1910, o Governo Republicano doou terras ao longo da ferrovia a madeireiros e à Southern Brazil Lumber & Colonization Company. O ato provocou contestação por parte de agricultores que já habitavam a região, sendo o principal motivador da Guerra do Contestado. Em 1917, com o acordo entre os limites de Santa Catarina e Paraná, iniciou-se um período de paz.

Em 1923, Rio Caçador é elevado a distrito de Campos Novos. E, por fim, em 1934, o município obteve a sua emancipação política. Atualmente, com cerca de 80 mil habitantes, Caçador estabeleceu-se vencendo as dificuldades geográficas e sociais e tornou-se um dos principais municípios da região. Possui algumas das maiores empresas madeireiras do sul do país. A agricultura é também uma forte economia destacando-se hortifrutigranjeiros, principalmente na produção de tomates.

Durante a realização dos Jasc, os organizadores locais promoverão um passeio turístico pelo interior do município, apresentando pesque-pague, produção de doces, indústria de sucos naturais e muito mais. Dias e horários do passeio serão divulgados pela organização do evento.

 

Texto: Heron Queiroz

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here